terça-feira, 2 de setembro de 2008

A Reentrada!!!

Fala-se então agora muito na “reentrada” da política, passadas as férias, como se fosse coisa importante!

Mas realmente, quer os políticos queiram quer não, não há ninguém expectante, à espera de grandes novidades, de surpresas, de rasgos políticos de génio, enfim de uma qualquer mudança que animasse a coisa, que desse aos portugueses a sensação de estarem vivos…politicamente!

O Primeiro Sócrates já falou qualquer coisa, de que retenho a eternidade das palavras, ou seja, o governo fez tudo muito bem feito e todas as críticas que possam ser feitas não são só injustas, são inadmissíveis.

A líder do principal partido da oposição irá falar, parece que neste Domingo, finalmente, mas verdadeiramente ninguém está à espera que saiam dali grandes novidades, projectos ou planos estratégicos que mudem o incrível panorama político do nosso país.

O outro senhor mais à direita também já fez um teatro qualquer do tipo indignado, mas que já constitui uma peça mil vezes ensaiada e repetida até à exaustão.

Depois o grande defensor dos oprimidos, (e por isso mesmo simpatizante das FARC na medida em que estes homens “generosos” vão retirando aqueles que lhes aparecem pela frente das garras do capitalismo), vai dizendo sempre os mesmos lugares comuns, preocupado agora mais com a grande festa e o “pilim” que ela há-de gerar, que com o estado da nação.

E depois vem aquele senhor de voz melíflua, sempre com um ar muito indignado do tipo, “todos me devem e ninguém me paga”, arvorando-se em “puro no meio dos impuros” e que também nada traz de novo ao ambiente do país.

E “prontos” é isto e pouco mais!

Não saímos da cepa torta, o tempo dos grandes tribunos parece ter acabado, e não se vê perfilado no horizonte ninguém que suscite a esperança de mudança, por isso só posso acabar este escrito, (que também não serve para nada), com um velho ditado português:
«Tudo como dantes, quartel general em Abrantes»!

8 comentários:

Ferreira-Pintto disse...

Tenho para mim que o remate final deste texto diz tudo, pelo que qualquer comentário adicional se torna dispiciendo!

joshua disse...

Brinco com as reentradas. Na verdade, nunca deveria haver saída para órbita ou entrada em órbita para depois tentar a reentrada no planeta dos vivos e das pessoas concretas. Curioso pensar que os portugueses afastaram-se da política e dos políticos, mas estes de igual modo se afastam dos portugueses, do contacto com eles, do conhecimento inteiro e fundamentado dos seus problemas.

É um divórcio consumado.
Falta, goste-se ou não dele, um carismático obamalino para acababar com o desalento e com o abatimento justificadíssimo de muitos de nós.

Abraço

PALAVROSSAVRVS REX

Fa menor disse...

Ora, amigo...
e esperava o quê???

Tiago R Cardoso disse...

resumido o triste panorama nacional.

estou é ansioso pela festa do Avante e pela visita das farc, nem durmo bem...

lusitano disse...

É verdade, Ferreira-Pinto, resume bem o panorama politico!

lusitano disse...

Joshua

Realmente os portugueses afastaram-se da politica e dos politicos porque não vêem ali nada de bom e os politicos afastaram-se dos portugueses porque o "pessoal" incomoda muito com os seus problemas...

Abraço

lusitano disse...

Pois Fa, esperava...esperava....esperava...

lusitano disse...

Já somos dois Tiago, já somos dois...

Esses gajos das FARC são o quê?

Uma banda!!!!