sexta-feira, 19 de setembro de 2008

O estado da Justiça, ou a justiça do Estado.

O tempo vai-se encarregando de apagar a memória das coisas e de repente, perante a actualidade, esquecemo-nos do que ficou para trás e afinal não estava bem resolvido.

Alguém me mandou este video.
.
.
Resta saber:
Isto foi devidamente investigado?
E se foi, correspondia à realidade ou não?
E se sim, se correspondia à realidade, como é possivel o que agora se passa?
E se não correspondia à realidade, porque é que os visados na noticia não moveram um processo à SIC?
São muitas perguntas sem resposta, não são?

Com isto não estou a condenar ou a inocentar ninguém, mas a chamar a atenção para o estado a que a justiça deste país chegou!

4 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

como habitualmente, uma pena, por Portugal as perguntas são muitas as respostas são raras e quando nos respondem é com evasões.

Agradeço as palavras que deixastes na primeira parte do meu conto, em jeito de publicidade venho te dizer que já publiquei a conclusão.

Obrigado,

Tiago

lusitano disse...

O melhor mesmo que fazem é não dar respostas e esperar que o tempo tudo apague.

Tiago, já lá fui, já li, e vou voltar para comentar.

Abraço

Ferreira-Pinto disse...

... escutas é o que mais há por aí ... visados a mesma coisa ... alguns não têm é a sorte de ser uns tipos importantes!

lusitano disse...

Pois é amigo Ferreira-Pinto, mas isto está tudo muito mal explicado...