segunda-feira, 3 de março de 2008

Direita e Esquerda, Esquerda e Direita…




Não, não vou escrever sobre a tropa!
Vou tentar escrever, dando a minha fraca opinião, sobre esta coisa da politica a que se decidiu chamar direita e esquerda.
À partida parece-me, (e quem sou eu para o dizer), que esta designação é pobre e “mázita” para a esquerda, visto que a maioria do pessoal usa a mão direita para escrever, ou seja, é direita e não esquerda!!!
Isto é brincadeira, claro!
Agora a sério, a sério, o que eu gostava muito era de alguém que governasse este país pensando no bem dos Portugueses, de todos, não só de alguns, (até porque esses alguns, estão bem muito obrigado), e que se estivesse borrifando para as exigências disto e daquilo que os “grandes” da Europa vão fazendo, (até porque eles não as cumprem), atendendo mais aos nossos verdadeiros problemas.
Se é de esquerda ou de direita, borrifei!
Quero é que seja honesto, que ouça o que os outros lhe dizem, que tenha a mente aberta para ouvir conselhos e criticas, que dê o braço a torcer quando não tiver razão, que faça o que os outros dizem se eles tiverem razão, e que se preocupe em servir e não servir-se.
Se for preciso que o pessoal não goste dele/dela um bocadinho por causa de umas medidas mais chatas e incómodas, que assim seja, mas que não seja arrogante, nem petulante, mas humildemente, como quem serve, vá tentando explicar as medidas tomadas e o seu alcance para o bem de todos.
Que estude bem as ideias que se querem importar lá de fora, porque muitas vezes umas já foram experimentadas e não serviram, (porque é que raio havemos nós de experimentar o que já foi experimentado e não deu certo), e outras não têm nada a ver com a nossa maneira de viver, com a nossa cultura, (porque é que raio havemos de perder a nossa identidade).
Que não seja dono da verdade, nem se considere um iluminado, mas sim um espírito aberto às ideias e aos ensinamentos da vida, e que não se preocupe em ganhar eleições, mas sim em deixar o país melhor do que quando entrou.
O problema, verdadeiramente o problema é que não vejo ninguém por aí com estas características!
E os que têm a paciência de ler isto, vêem por acaso alguém assim?

3 comentários:

Carol disse...

Quê? Está a falar comigo? Eu cá não vi nada! Estava só de passagem...

quintarantino disse...

Eu ando a precisar de ir ao oftalmologista... mas tenho receio da conta, por isso ando a ver um pouquito mal!

lusitano disse...

Pois é carol e quintarantino, estamos todos com gravissimos problemas de visão...
E tanto faz ao perto...como ao longe...