sábado, 14 de junho de 2008

Bom fim de semana


.
VIDA


Acho tão pouco,
Quando olho para trás,
O que até agora fiz.
Apetecia-me correr como louco
Ao longo da vida futura
E construir, refazer, edificar,
Tudo o que tenho para dar.
Tenho o peito tão cheio desta ânsia incontida
De querer acabar
Tudo o que ainda nem comecei.
De querer viver com vida
Tudo o que não vivi.
De escrever,
Com fúria e alegria,
Os sentimentos que ainda não conheci.
De dizer a toda a gente,
Estou aqui,
Estou presente,
E deixar o mundo espantado
A dizer de boca aberta:
Que diabo
Afinal o homem,
Ainda não estava acabado.
De olhar a todos nos olhos,
Bem de frente e sem medo,
E gritar-lhes aos ouvidos:
Vocês vão ver,
O que eu sou capaz de fazer!
Abanar-lhes as almas,
Romper-lhes as cadeias,
Enchê-los a todos de inveja
A verem-me ser feliz.
E quando daqui a muitos anos,
Tantos quantos eu quiser,
Me apetecer chegar ao fim,
Olhar para o passado e dizer,
Com o orgulho posto na vida:
Tudo isto que está para trás
É muito feito por mim…

91.11.20

4 comentários:

Fa menor disse...

Mas que maravilha de poema de fim de semana!
Assim mesmo é que é! Gosto de ver essa garra, essa força de viver!

Bom fim de semana. Melhor, boa próxima semana!

Tiago R Cardoso disse...

Muito bem, mais uma vez excelente,

de férias,

Tiago.

lusitano disse...

Obrigado Fa!

E uma boa semana para ti também!

lusitano disse...

Obrigado Tiago!

Boas férias!