quinta-feira, 16 de julho de 2009

Porque não?

.
.
Dizem as notícias que Alberto João Jardim pretende proibir o comunismo, enquanto ideologia que perfilha a ditadura.
.
Logo se levantam as vozes a dizer que o homem é doido, etc, etc.
.
Mas alguém tem dúvidas que, se por um acaso extremamente remoto, o PCP ganhasse as eleições em Portugal e formasse o seu governo, logo viriam as tais reformas tipo "Chavez" e outros "Fidéis", que o perpetuassem no poder?
.
Afinal qual foi a diferença da prática do fascismo e do comunismo em relação à ditadura?
.
Proibe-se a ditadura de direita, mas a de esquerda pode existir?
.
Quem foi o partido que tentou tomar o poder logo a seguir ao 25 de Abril, sem ser pelo modo eleitoral?
.
Que regime na Europa é que praticou mais atrocidades em nome do povo, juntamente com os nazis?
.
Uns podem "reciclar-se" mas os outros não?
.
Devo dizer que a mim nada me repugna que a constituição proiba uns e outros, ou então, uns são filhos e outros enteados.
.
E estou-me borrifando para que me chamem anti-comunista primário!
.
.
.
Uma emenda a este texto:
Cá para mim a Constituição não tem que proibir coisíssima, nem fascismos, nem comunismos, e se o faz, ao proibir uns tem que proibir os outros.
Bem como, não tem que "obrigar" a um regime republicano, pois isso é coerctar a liberdade do povo decidir.
Isto falando com muita simplicidade.
.
.
.
.

4 comentários:

Ferreira-Pinto disse...

Sobre a proibição que afinal não o era, está tudo mais que dito. Por isso, digo apenas que concordo consigo mas atrevo-me a chamar a atenção para outra coisa.

Alberto João Jardim falou em mais coisas. Uma é na existência de um Presidente da Região com poder de veto e de convocar referendos. Isto sim, merece reflexão.

Fico muito satisfeito pelo regresso às lides.

lusitano disse...

É um regresso a "meio gás", porque o tempo não permite muito mais!

Um abraço

Peter disse...

"Mas alguém tem dúvidas que, se por um acaso extremamente remoto, o PCP ganhasse as eleições em Portugal e formasse o seu governo, logo viriam as tais reformas tipo "Chavez" e outros "Fidéis", que o perpetuassem no poder?"

Os "cordeirinhos" estão a levar-nos para as "amplas liberdades" que o PCP tem para nos oferecer.

Quanto ao "missionário", ainda não percebi o que ele quer. Devo ser estúpido, pois é o partido da "inteligentzia".

lusitano disse...

Absolutamente de acordo Peter.

Um abraço